Blog

Como elaborar um plano de manutenção condominial?

15/07/2020

Como elaborar um plano de manutenção condominial?

O plano de manutenção condominial visa a menor incidência de manutenções corretivas, que na maioria das vezes, por serem emergenciais, acabam custando bem mais caro. O plano pode ser desenvolvido pelo síndico em conjunto com uma comissão formada pelos condôminos. Pode contar também com a participação de um profissional especializado em manutenção condominial.

Os tópicos abrangidos podem variar bastante, de acordo com o tamanho e quantidade de itens de lazer do condomínio. O ideal é separar por áreas, assim, o gerenciamento fica mais detalhado e o síndico pode delegar essa inspeção. A seguir, vamos mostrar algumas áreas e o que deve ser inspecionado:

 

LIMPEZA

Filtro da piscina: precisa de limpeza e troca do elemento filtrante periódica.

Caixa d’água: ao menos uma vez por ano, deve ser realizado processo de limpeza e desinfecção.

Piscina: além da limpeza rotineira, é necessária especial atenção ao seu tratamento químico.

Fachada: é o cartão de visita do edifício, uma boa aparência é fundamental. Para tanto, limpeza dos revestimentos e pintura precisam acontecer periodicamente.

 

HIDRÁULICA

Bombas de recalque: pelo menos duas trabalham em conjunto, se revezando no bombeamento de água para a caixa superior do edifício. Incluí-las no plano de manutenção evitará muitos problemas.

Registros: todos os registros das colunas de abastecimento devem ser manobrados de tempos em tempos para checar sua vedação e evitar emperramentos.

 

ELÉTRICA

Para raios: a capacidade do aterramento deve ser frequentemente monitorada, pois é ela que indica o quão atuante é o sistema.

Gerador: simular queda de energia, verificação do nível dos fluidos e combustível, troca de filtros, estar atento a todas as anormalidades do sistema para que ele não falhe.

Luzes de emergência: todas devem passar pelos mesmos procedimentos de manutenção, que consistem basicamente em simular a queda de energia para verificar se todas estão funcionando e substituir se necessário.

 

ESPECÍFICOS

Elevadores: esse é o equipamento que representa o maior risco para qualquer condomínio. Contrate empresas especializadas para sua manutenção. Lembre-se de exigir a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) da empresa.

Fechaduras, molas e motores de portões: lubrificação e regulagens constantes, isso basta para manter funcionando e aumentar a vida útil de cada uma delas.

Jardim: além das podas e regas habituais, os jardins demandam manutenções mais profundas com adubação da terra e troca das plantas quando necessário.

Impermeabilização das lajes: observar principalmente nos períodos chuvosos, caso exista alguma anomalia, providenciar reparos junto a um profissional ou empresa capacitada.

 

O plano de manutenção é único e só quem conhece a fundo o condomínio é que poderá de fato participar da sua elaboração e implementação. Isso exige muito trabalho, planejamento e disciplina.

Portanto comece já! Os resultados aparecerão em pouco tempo.


Gostou do Post? Compartilhe agora mesmo.

Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço

Ir para o topo